Eu sei que ele não merecia a vida triste que demos a ele

6 de abril de 2019

Jovem, triste, deprimido, preto, branco

by Jeff Laver

Submetido à Afirmação após a reversão de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de suas mudanças de política de novembro de 2015 que proibiam filhos de pais LGBTQ de serem abençoados e batizados e caracterizavam membros da igreja que se casavam pelo mesmo sexo como apóstatas. Essas mudanças se tornaram conhecidas na comunidade LGBTQ Mórmon como a "política de exclusão", "política de exclusão" ou "PoX". No dia seguinte ao anúncio da reversão desta política, Nathan Kitchen, Presidente da Afirmação, convidou todos os que estivessem dispostos a compartilhar seus sentimentos autênticos e todas as suas histórias de pesar, raiva, alívio, tristeza, felicidade, confusão, o que quer que seja que esteja ao redor a rescisão desta política. “Como presidente da Afirmação, quero ter certeza de que a Afirmação não esconde você ou suas histórias à medida que avançamos”, escreveu Kitchen em seu convite. Se você tiver reações ou uma história para compartilhar sobre a reversão da política de exclusão, envie para [email protected]. Você também pode leia outras histórias e reações à reversão da política de exclusão.

On a Monday, I received news of the tragic suicide of a young, gay, Mormon, Colombian in a Mormon church in Cali, Colombia. He died because he could not reconcile his faith with his homosexuality. At first, I fought back the tears, but soon broke down bawling—loud sobs. And while I frequently get teary-eyed, loud outbursts are not something I usually do. All queer, Mormon suicides upset me, but this one has affected me more than others—and I’m still not sure why. Although I was Facebook friends with Leonardo, we never met, never chatted online. But…before Leonardo was even born, I was a Mormon missionary in Colombia—Cali was my first city. After my outburst, I wondered, and still do, is my grief partly guilt? Were my two years building Mormonism in Colombia partly to blame for this young man’s misery? I didn’t really know Leonardo, but I know he didn’t deserve the sad life we gave him.

And then the following Thursday, April 4th, 2019, The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints announces new inspiration reversing the gay exclusion policy Pres. Nelson said was revealed to church leaders in Nov. 2015. Sorry, Mormon leaders—too little, too late. Wendy Williams Montgomery and Thomas Palani Montgomery are aware of 32 suicides within two months of that Nov. 2015 policy. I agree with Thomas when he says, “The Lord had no hand in the implementation of the Exclusion Policy. You (Nelson) abused your calling and authority by claiming revelation.”

Although I am glad to see this April 2019 a baby-step in a somewhat less horrible direction, there will be no high-fives from me. The sixty-year war the Mormon Church has waged on the LGBT+ community has cost people their lives. And even those of us who are survivors have suffered tremendously.

Postado em: ,

Inscreva-se para receber conteúdo como este em sua caixa de entrada!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

1 comentário

  1. Michael em 09/04/2019 às 11:49 AM

    This moved me to tears.

Deixe um Comentário