Aceitação

Conversação

Conversas Difíceis: Amor, Tolerância e Aceitação

03/03/2019 |

As conversas estão acontecendo agora que seriam inimagináveis há uma década, mas o senso de urgência é real entre mórmons gays e lésbicas para que outros membros e líderes da igreja encontrem amor, compreensão e aceitação da doutrina, política e cultura da igreja.

Afirmação: Mórmons LGBT, Famílias e Amigos

Uma mensagem do Comitê Executivo e da Diretoria de Afirmação: Mórmons LGBTQ, Famílias e Amigos

07/10/2018 |

Para aqueles em nossa comunidade LGBTQ: nós vemos você. Você é digno. Você é amado. Você sabe quem você é e nós validamos você!

Chegou a minha hora. Eu aceitar

14/06/2018 |

E chegou a hora de aceitar, de realmente viver e não mais carregar uma culpa que nem sequer existe!

Conselhos de Lourdes para os Pais

24/04/2018 |

Lourdes é membro da Afirmação México, é mãe de um homem gay e membro da Igreja SUD. Ela compartilhou sua experiência na Conferência de Afirmação do Peru de 2017. Aqui está um resumo do que discutido naquela conferência.

Colagem de Afirmação 2018

Sair do Armário- - Cap. 1 O Que É?

10/03/2018 |

Pois bem, não importa o termo que você usa para aceitar perante a família, os amigos e a sociedade, o importante é ter a certeza de quem você é e se aceitar de maneira plena.

Colagem de Afirmação 2018

A Busca da Aceitação Pessoal Foi Dolorosa

09/12/2017 |

Hoje sou uma pessoa resolvida, minha mãe me apoia, já não vou mais a igreja regularmente e vivo a minha vida.
Hoje quero poder ajudar aqueles como eu sinto o preconceito tão próximo e não tem um suporte para serem quem realmente são aqui nesta vida.

Afirmação valoriza igualdade, respeito e tolerância

05/07/2017 |

Valorizamos a igualdade, respeito, tolerância e evolução de pensamento andando de mãos dadas com a espiritualidade e auto aceitação, palavras que mencionamos acima e que fazem parte de nossas vidas!

Rejeição familiar pode afetar a saúde física e mental das pessoas LGBT

29/06/2017 |

Nossa pesquisa mostra que homossexuais e transgêneros jovens que foram rejeitados por suas famílias por conta de sua identidade tinha muito baixa auto-estima. Eles também tinham menos pessoas que pudessem ajudá-los. E eles eram mais permitidos do que os jovens que foram aceitas por suas famílias