Ir para o conteúdo

Reconhecendo o direito às nossas identidades

Afirmação Venezuela 2022-09-21

por Marcial Fuenmayor

setembro 21, 2022

O reconhecimento da nossa identidade passa por um necessário exercício de autovalorização e auto-reconhecimento de quem somos; dessa essência única que nos torna verdadeiramente autênticos e valiosos. No entanto, este exercício passa necessariamente por outras ações indispensáveis, tais como: exigir respeito por quem somos, até mesmo um reconhecimento básico de que somos e existimos neste mundo, contribuindo com um extraordinário valor acrescentado para a sociedade através do nosso trabalho e das pegadas que deixamos no caminho da vida para que as gerações futuras possam prosseguir com um passo mais firme e seguro rumo ao futuro.

Algo tão básico quanto o direito de ter um nome é categoricamente negado no século 21. Uma palavra simples que encerra -simbolicamente- a parte mais autêntica de quem somos e que tomamos como certa; infelizmente, em muitos países, não é possível carregá-lo, pois muitas pessoas em nossa comunidade são submetidas à zombaria, ao escárnio público e à negação sistemática de seus direitos mais básicos, como acesso à saúde, educação e serviços públicos, por não terem um nome de acordo com sua identidade real.

Afirmação A Venezuela, em aliança com organizações não governamentais locais, se destaca: OKno, Ciudadanía Diversa, Movimiento SOMOS e Resonalia realizam uma série de ações estratégicas para exigir o reconhecimento desse importante direito das pessoas trans no país por instituições governamentais. Por isso, no último sábado, 21 de agosto, na cidade de Maracaibo, aconteceu a atividade “Meu Direito é Minha Identidade” como parte desses mutirões.

A atividade foi marcada por um clima especial, cheio de fraternidade, cor, ativismo e o toque especial espiritual e reivindicativo da Afirmação em um caminho de justiça que deve ser percorrido, levando muito alto e com muito orgulho a bandeira da mensagem que temos um Pai Celestial que nos ama; com cada uma das belas cores com que Ele nos criou.

Este artigo foi enviado por um membro da comunidade Afirmação. As opiniões expressas são totalmente do autor e não refletem necessariamente as opiniões da Afirmação, nossa liderança ou nossa equipe. A afirmação congratula-se com o submissão de artigos por membros da comunidade de acordo com nossa missão, que inclui a promoção da compreensão, aceitação e autodeterminação de indivíduos de diversas orientações sexuais, identidades e expressões de gênero, e nossa visão de Afirmação como um refúgio para a terra, curar, compartilhar e seja autêntico.

Deixe um Comentário





Role para cima