Ir para o conteúdo

Procurar

Reações à carta lida nos distritos dos EUA e do Canadá após a decisão da Suprema Corte

riscar

12 de julho de 2015

 

Como Carta da Primeira Presidência nas congregações da Igreja SUD foi apresentado nos últimos dois domingos dependendo da ala. Abaixo estão uma variedade de exemplos de como ele jogou em diferentes partes da América do Norte.

———————————-

A presidência da estaca Baltimore Maryland preparou a seguinte carta que foi lida a todos os membros da estaca em 5 de julho de 2015 durante a reunião sacramental

.Estaca 1 de Baltimoreestaca 2 de baltimore

ESTACA BALTIMORE MARYLAND

5 de julho de 2015

Caros irmãos e irmãs da Estaca Baltimore Maryland:

Em meio a várias tensões em nosso clima político e social, desejamos reservar um momento para enfocar um aspecto absolutamente essencial de nossa fé como santos dos últimos dias: a necessidade de amar uns aos outros como Jesus nos amou.

Esta verdade fundamental foi ensinada por nosso Salvador durante seu ministério mortal, onde ele declarou que seu amor é a expressão máxima de nosso discipulado a Ele:

Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão os homens que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.
(João 13: 34-35).

Declaramos nosso amor por todos os filhos de Deus. Este amor se estende a todos, não importa sua raça, nacionalidade, orientação sexual ou lutas pessoais. O mandamento de amar é claro e incondicional.

Um profeta moderno de Deus nos deu este conselho inspirado sobre o princípio do amor semelhante ao de Cristo:

“… Como sempre, Cristo é o nosso exemplo. Em Seus ensinamentos como em Sua vida, Ele nos mostrou o caminho….

Jesus disse que é fácil amar quem nos ama; até os perversos podem fazer isso. Mas Jesus Cristo ensinou uma lei superior. Suas palavras ecoam através dos séculos e são dirigidas a nós hoje. Eles são destinados a todos os que desejam ser Seus discípulos. Elas são destinadas a você e a mim: "Amai os vossos inimigos, abençoai os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem."

Quando nosso coração está cheio do amor de Deus, tornamo-nos “bondosos para com o outro, compassivos, perdoando-nos uns aos outros, assim como Deus, por amor de Cristo [nos perdoou]”.

O puro amor de Cristo [permite] que vejamos os outros da maneira como nosso Pai Celestial nos vê: como mortais imperfeitos e imperfeitos que têm potencial e valor muito além de nossa capacidade de imaginar. Porque Deus nos ama tanto, nós também devemos amar e perdoar uns aos outros. ”

O Misericordioso Obtém Misericórdia”, Presidente Dieter F. Uchtdorf, Conferência Geral de abril de 2012.

Testificamos que Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida, e testificamos ainda que esta é a Sua Igreja, estabelecida na Terra nestes últimos dias para ser um refúgio das tempestades da vida e um farol de esperança e puro amor para um atormentado mundo. Exortamos todos os membros da Estaca Baltimore a serem implacáveis em sua busca pelo amor de Cristo por todos os que o Senhor colocar em seu caminho.

Que o Senhor abençoe cada um de nós em nosso caminho para o discipulado.

Atenciosamente,

Presidência da Estaca Baltimore Maryland


 

Sara Jade Woodhouse escreveu o seguinte blog em seu site tparency.wordpress.com

“… Interrompemos nosso programa para trazer esta mensagem importante…” - ???

Às vezes surgem momentos em que a força para você colocar tudo em espera enquanto você os compartilha com o mundo. Hoje foi exatamente um desses momentos. Tenho tentado colocar todas as peças no lugar para relançar este blog ... um relançamento que, com sorte, levaria a uma distribuição mais ampla e uma apresentação mais polida. Mas ... algo aconteceu hoje que me obriga a começar algumas dessas mudanças prematuramente.

Hoje eu participei das reuniões da igreja como qualquer outro domingo (qualquer outro domingo desde que comecei na minha nova ala) e eu sabia ... no fundo da minha mente ... que hoje poderia ser um dia MUITO difícil. A decisão da Suprema Corte no dia 26 de junho de legalizar o casamento gay em todo o país, embora em muitos aspectos incrivelmente impressionante em todas as suas implicações de longo alcance, foi obrigada a solicitar uma resposta de minha Igreja. Eu sabia que a carta estava chegando. Eu sabia que era para ser lido para todos os membros da Igreja. E ... eu sabia que haveria cerca de uma hora de discussão depois disso. Mesmo assim, assisti às minhas reuniões no Dia do Senhor. Fiz isso ... porque tinha esperança ... e porque queria sentir a espiritualidade compartilhada com a qual estava acostumada.

Quando o bispo tomou posição na Escola Dominical ... eu sabia que era isso. O que aconteceria nos próximos 20 minutos poderia significar o início de algo bonito ou o fim de tudo. Antes mesmo de o bispo começar a ler a carta da Primeira Presidência (…) já estava claro que o que ele iria ler o afetou profundamente. Sentei-me lá ... cabeça baixa ... ouvindo as palavras com as quais me tornei bastante familiarizado nos últimos meses. Foi uma mensagem que a Igreja levou para casa na Conferência de abril deste ano ... em comunicados à imprensa para o mundo ... e em entrevistas públicas antes e depois da decisão da Suprema Corte. A Igreja continuaria a afirmar sua posição de que o casamento entre pessoas do mesmo sexo era contra a vontade de Deus e não tolerado pela fé SUD de forma alguma.

Sentei-me lá ... prendendo a respiração ... e esperando pelo que senti pode muito bem fazer meu coração se partir. Eu finalmente ... depois de mais de 10 anos de busca ... encontrei um lar para minha alma. Eu ansiava por compartilhar minha espiritualidade com essa família recém-descoberta com a qual eu havia passado apenas algumas semanas. Eu já havia experimentado aceitação antes (na maioria das alas que frequentei, na verdade), mas nada como a ala da qual agora estava tendo o privilégio de fazer parte. Eu não queria perder isso. Agora não. Não tão cedo depois de encontrar minha casa.

O bispo terminou de ler a carta. Colocando-o de lado ... ele chorou. Humildemente, ele começou a prestar testemunho. Ele falou de sua falta de compreensão. Ele não entendia por que as coisas aconteciam daquela maneira. Ele não sabia o que Deus planejou para todos nós. Mas o que ele sabia ... era que Deus pediu que nos amássemos. Incondicionalmente. Ele acreditava que a Igreja está cheia de pessoas imperfeitas. Que Deus ainda não revelou muitas coisas. Ele prestou testemunho de seus filhos ... dois dos quais são gays. Ele disse que esperava o dia em que sua família pudesse ficar junta na Igreja. Quando seus filhos gays pudessem se sentir bem-vindos para trazer seus parceiros com eles e sentir o amor que os envolvia. Ele falou sobre como é injusto esperar que alguém que se sente atraído por alguém do mesmo sexo passe a vida sozinho. Depois de seu doce testemunho, ele se abriu para que todos conversassem.

De novo ... esperei ser decepcionado por aqueles ao meu redor. O que aconteceu a seguir ... ainda me faz chorar agora. Praticamente todas as pessoas naquela sala afirmaram seu amor por todos ... não importa quem sejam ... ou quem amem. Sentei-me na última fila e chorei. Eu estava realmente em casa.

Esta é minha verdade.

Sara Jade Woodhouse


 

O Salt Lake Tribune publicou o seguinte artigo descrevendo as reações à carta: clique aqui para vincular ao artigo original

Escrito por Peggy Fletcher Stack

Alguns mórmons deixaram a igreja em lágrimas, perturbados com os sentimentos anti-LGBT expressos por seus irmãos na fé. Outros emergiram exuberantes, surpresos com a gentileza demonstrada para com seus irmãos e irmãs gays.

De qualquer forma, pelo menos eles estavam conversando - e em um ambiente religioso - sobre um tópico muitas vezes desconfortável, até tabu: o casamento do mesmo sexo.

Poucos dias após a Suprema Corte dos EUA legalizar a prática em todos os 50 estados, a Igreja SUD enviou a seus líderes leigos nos Estados Unidos e Canadá um pedido incomum:

Leia uma carta dos principais líderes do Mormonismo a todos os membros, reiterando o apoio constante da fé baseada em Utah ao casamento "tradicional" e outras posições sobre os direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, segundo as instruções, mas faça-o em outra reunião que não a serviço sacramental (adoração) principal e possivelmente usar os materiais fornecidos para conduzir uma discussão sobre homossexualidade.

Isso, escreveram a Primeira Presidência SUD governante e o Quórum dos Doze Apóstolos, deve acontecer em 5 ou 12 de julho.

Em outras palavras, exceto pelo edital de que toda a declaração seja lida, os oficiais de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não ditaram como ou quando os materiais deveriam ser discutidos - uma abordagem aberta e individualizada que é amplamente sem precedentes na Igreja SUD sobre um tópico tão importante.

Os bispos mórmons (líderes leigos de congregações conhecidas como “wards”) foram livres para escolher o dia desta ação (último domingo ou este domingo), quais elementos destacar e que tom definir para a conversa.

Isso garantiu que a experiência variasse dramaticamente de região para região, de ala para ala, de bispo para bispo.

E assim foi no domingo passado, de acordo com relatórios da Bay Area a Boston, Brooklyn, Baltimore e Boise, de Denver a Detroit, de Albuquerque a Atlanta.

Antes do fim do sábado, os membros estavam compartilhando suas experiências nas redes sociais, tanto positivas quanto negativas.

“No EQ [quórum de élderes],” Joseph Stuart tuitou, “fomos incentivados a nos preparar para o apocalipse depois que um corpo não eleito pisoteava a Constituição”.

Foi “um desastre de trem”, cheio de desconfiança e medo e 'nós' versamos 'eles' comentários ”, escreveu um santo dos últimos dias de Leí. “Com a exceção de uma adorável mulher, cada comentário e resposta foi um reflexo da percepção da vitimização, de como nossas liberdades religiosas estão sendo atacadas e da perseguição que nossa igreja está sofrendo. Não havia quase nada sobre o amor cristão ou a compaixão por aqueles que são diferentes de nós. Foi terrível."

Ainda outro membro de Leí, uma mãe que trabalha com as Moças da fé (adolescentes de 12 a 17 anos) em uma ala diferente, observou que “o membro do bispado lendo o prefácio falando sobre seu amigo que é gay e o quanto ele ama aquele amigo . Então o YW teve sua aula regular e o assunto veio à tona e eles foram basicamente aconselhados a serem bons para todos. ”

Em Bloomington, Illinois, de acordo com um participante, os membros fizeram perguntas como "E se meu amigo me convidar para seu casamento gay?" ou “E se alguém que é gay quiser ir à igreja?”

O bispo respondeu: “Eles são seus amigos? Diga a eles que adoraríamos recebê-los. ”

-

'Acostume-se' • Alguns líderes SUD decidiram ler a carta para seus membros imediatamente após o encerramento da reunião sacramental. Alguns falavam apenas para adultos. Alguns acrescentaram suas próprias palavras. Alguns optaram por abandonar completamente a discussão, exortando os membros a estudarem a carta por si próprios e só virem aos seus líderes se tiverem perguntas.

“Tivemos uma reunião especial durante a terceira hora com todos os homens e mulheres de 12 anos ou mais. O bispo leu e perguntou os pensamentos e impressões das pessoas. Ele então perguntou se havia alguma dúvida ”, escreveu Steve Densley, da American Fork. “O tom era respeitoso. Várias pessoas notaram a importância de apoiar a igreja em sua posição sobre a lei da castidade, enquanto ao mesmo tempo era cuidadosa em estender amor, comunhão e respeito àqueles com pontos de vista diferentes. ”

// g?c=a+f+c:(g+=f.length,f=a.indexOf("&",g),c=0<=f?a.substring(0,g)+c+a.substring(f):a.substring(0,g)+c)}return 2E3<c.length?void 0!==d?t(a,b,d,void 0,e):a:c};var ba=function(){var a=/[&\?]exk=([^& ]+)/.exec(u.location.href);return a&&2==a.length?a[1]:null};var ca=function(a){var b=a.toString();a.name&&-1==b.indexOf(a.name)&&(b+=": "+a.name);a.message&&-1==b.indexOf(a.message)&&(b+=": "+a.message);if(a.stack){a=a.stack;var c=b;try{-1==a.indexOf(c)&&(a=c+"\n"+a);for(var d;a!=d;)d=a,a=a.replace(/((https?:\/..*\/)[^\/:]*:\d+(?:.|\n)*)\2/,"$1");b=a.replace(/\n */g,"\n")}catch(e){b=c}}return b},v=function(a,b){a.google_image_requests||(a.google_image_requests=[]);var c=a.document.createElement("img");c.src=b;a.google_image_requests.push(c)};var w=document,u=window;var da=String.prototype.trim?function(a){return a.trim()}:function(a){return a.replace(/^[\s\xa0]+|[\s\xa0]+$/g,"")},ea=function(a,b){return ab?1:0};var x=null,fa=function(a,b){for(var c in a)Object.prototype.hasOwnProperty.call(a,c)&&b.call(null,a[c],c,a)};function y(a){return"function"==typeof encodeURIComponent?encodeURIComponent(a):escape(a)}var ga=function(){if(!w.body)return!1;if(!x){var a=w.createElement("iframe");a.style.display="none";a.id="anonIframe";x=a;w.body.appendChild(a)}return!0},ha={};var ia=!0,ja={},ma=function(a,b,c,d){var e=ka,f,g=ia;try{f=b()}catch(l){try{var r=ca(l);b="";l.fileName&&(b=l.fileName);var G=-1;l.lineNumber&&(G=l.lineNumber);g=e(a,r,b,G,c)}catch(m){try{var B=ca(m);a="";m.fileName&&(a=m.fileName);c=-1;m.lineNumber&&(c=m.lineNumber);ka("pAR",B,a,c,void 0,void 0)}catch(Ja){la({context:"mRE",msg:Ja.toString()+"\n"+(Ja.stack||"")},void 0)}}if(!g)throw l;}finally{if(d)try{d()}catch(Tb){}}return f},ka=function(a,b,c,d,e,f){var g={};if(e)try{e(g)}catch(l){}g.context=a;g.msg=b.substring(0,512);c&&(g.file=c);0<d&&(g.line=d.toString());g.url=w.URL.substring(0,512);g.ref=w.referrer.substring(0,512);na(g);la(g,f);return ia},la=function(a,b){try{if(Math.random()c?Math.max(0,a.length+c):c;if(n(a))return n(b)&&1==b.length?a.indexOf(b,c):-1;for(;c<a.length;c++)if(c in a&&a[c]===b)return c;return-1},qa=A.map?function(a,b,c){return A.map.call(a,b,c)}:function(a,b,c){for(var d=a.length,e=Array(d),f=n(a)?a.split(""):a,g=0;g<d;g++)g in f&&(e[g]=b.call(c,f[g],g,a));return e};var ra=function(a,b){for(var c in a)b.call(void 0,a[c],c,a)},sa=function(a){var b=arguments.length;if(1==b&&"array"==k(arguments[0]))return sa.apply(null,arguments[0]);for(var c={},d=0;dparseFloat(a))?String(b):a}(),Ea={},Fa=function(a){if(!Ea[a]){for(var b=0,c=da(String(Da)).split("."),d=da(String(a)).split("."),e=Math.max(c.length,d.length),f=0;0==b&&f<e;f++){var g=c[f]||"",l=d[f]||"",r=RegExp("(\\d*)(\\D*)","g"),G=RegExp("(\\d*)(\\D*)","g");do{var m=r.exec(g)||["","",""],B=G.exec(l)||["","",""];if(0==m[0].length&&0==B[0].length)break;b=ea(0==m[1].length?0:parseInt(m[1],10),0==B[1].length?0:parseInt(B[1],10))||ea(0==m[2].length,0==B[2].length)||ea(m[2],B[2])}while(0==b)}Ea[a]=0<=b}},Ga=h.document,Ha=Ga&&F?Ca()||("CSS1Compat"==Ga.compatMode?parseInt(Da,10):5):void 0;var Ia=function(a,b,c){if("array"==k(b))for(var d=0;d<b.length;d++)Ia(a,String(b[d]),c);else null!=b&&c.push("&",a,""===b?"":"=",encodeURIComponent(String(b)))},Ka=function(a,b,c){for(c=c||0;c<b.length;c+=2)Ia(b[c],b[c+1],a);return a},La=function(a,b){var c=2==arguments.length?Ka([a],arguments[1],0):Ka([a],arguments,1);if(c[1]){var d=c[0],e=d.indexOf("#");0e?c[1]="?":e==d.length-1&&(c[1]=void 0)}return c.join("")};var Ma={l:947190538,m:947190541,o:947190542,h:79463068,i:79463069},Na={g:"ud=1",f:"ts=0",s:"sc=1",c:"gz=1",j:"lp=1"};if(w&&w.URL)var H=w.URL,ia=!(H&&(0<H.indexOf("?google_debug")||0<H.indexOf("&google_debug")||0=b)){var d=0,e=function(){a();d++;db;){if(c.google_osd_static_frame)return c;if(c.aswift_0&&(!a||c.aswift_0.google_osd_static_frame))return c.aswift_0;b++;c=c!=c.parent?c.parent:null}}catch(e){}return null},Sa=function(a,b,c,d,e){if(10<Qa)u.clearInterval(N);else if(++Qa,u.postMessage&&(b.b||b.a)){var f=Ra(!0);if(f){var g={};K(b,g);g[0]="goog_request_monitoring";g[6]=a;g[16]=c;d&&d.length&&(g[17]=d.join(","));e&&(g[19]=e);try{var l=M(g);f.postMessage(l,"*")}catch(r){}}}},Ta=function(a){var b=Ra(!1),c=!b;!b&&u&&(b=u.parent);if(b&&b.postMessage)try{b.postMessage(a,"*"),c&&u.postMessage(a,"*")}catch(d){}};sa("area base br col command embed hr img input keygen link meta param source track wbr".split(" "));var O=function(a,b){this.width=a;this.height=b};O.prototype.round=function(){this.width=Math.round(this.width);this.height=Math.round(this.height);return this};var Ua;if(!(Ua=!za&&!F)){var Va;if(Va=F)Va=9<=Ha;Ua=Va}Ua||za&&Fa("1.9.1");F&&Fa("9");var P=!1,Q=function(a){if(a=a.match(/[\d]+/g))a.length=3};if(navigator.plugins&&navigator.plugins.length){var Wa=navigator.plugins["Shockwave Flash"];Wa&&(P=!0,Wa.description&&Q(Wa.description));navigator.plugins["Shockwave Flash 2.0"]&&(P=!0)}else if(navigator.mimeTypes&&navigator.mimeTypes.length){var Xa=navigator.mimeTypes["application/x-shockwave-flash"];(P=Xa&&Xa.enabledPlugin)&&Q(Xa.enabledPlugin.description)}else try{var Ya=new ActiveXObject("ShockwaveFlash.ShockwaveFlash.7"),P=!0;Q(Ya.GetVariable("$version"))}catch(Za){try{Ya=new ActiveXObject("ShockwaveFlash.ShockwaveFlash.6"),P=!0}catch($a){try{Ya=new ActiveXObject("ShockwaveFlash.ShockwaveFlash"),P=!0,Q(Ya.GetVariable("$version"))}catch(ab){}}};var bb=D("Firefox"),cb=wa()||D("iPod"),db=D("iPad"),eb=D("Android")&&!(va()||D("Firefox")||E()||D("Silk")),fb=va(),gb=D("Safari")&&!(va()||D("Coast")||E()||D("Edge")||D("Silk")||D("Android"))&&!(wa()||D("iPad")||D("iPod"));var R=function(a){return(a=a.exec(C))?a[1]:""};(function(){if(bb)return R(/Firefox\/([0-9.]+)/);if(F||xa)return Da;if(fb)return R(/Chrome\/([0-9.]+)/);if(gb&&!(wa()||D("iPad")||D("iPod")))return R(/Version\/([0-9.]+)/);if(cb||db){var a;if(a=/Version\/(\S+).*Mobile\/(\S+)/.exec(C))return a[1]+"."+a[2]}else if(eb)return(a=R(/Android\s+([0-9.]+)/))?a:R(/Version\/([0-9.]+)/);return""})();var ib=function(){var a=u.parent&&u.parent!=u,b=a&&0<="//tpc.googlesyndication.com".indexOf(u.location.host);if(a&&u.name&&0==u.name.indexOf("google_ads_iframe")||b){var c;a=u||u;try{var d;if(a.document&&!a.document.body)d=new O(-1,-1);else{var e=(a||window).document,f="CSS1Compat"==e.compatMode?e.documentElement:e.body;d=(new O(f.clientWidth,f.clientHeight)).round()}c=d}catch(g){c=new O(-12245933,-12245933)}return hb(c)}c=u.document.getElementsByTagName("SCRIPT");return 0<c.length&&(c=c[c.length-1],c.parentElement&&c.parentElement.id&&0<c.parentElement.id.indexOf("_ad_container"))?hb(void 0,c.parentElement):null},hb=function(a,b){var c=jb("IMG",a,b);return c||(c=jb("IFRAME",a,b))?c:(c=jb("OBJECT",a,b))?c:null},jb=function(a,b,c){var d=document;c=c||d;d=a&&"*"!=a?a.toUpperCase():"";c=c.querySelectorAll&&c.querySelector&&d?c.querySelectorAll(d+""):c.getElementsByTagName(d||"*");for(d=0;d<c.length;d++){var e=c[d];if("OBJECT"==a)a:{var f=e.getAttribute("height");if(null!=f&&0<f&&0==e.clientHeight)for(var f=e.children,g=0;g<f.length;g++){var l=f[g];if("OBJECT"==l.nodeName||"EMBED"==l.nodeName){e=l;break a}}}f=e.clientHeight;g=e.clientWidth;if(l=b)l=new O(g,f),l=Math.abs(b.width-l.width)<.1*b.width&&Math.abs(b.height-l.height)<.1*b.height;if(l||!b&&10<f&&10<g)return e}return null};var kb,S=0,T="",U=!1,V=!1,lb=!1,mb=!0,nb=!1,ob=!1,pb=!1,qb=!1,rb="",sb=0,tb=0,W=0,ub=[],L=null,vb="",wb=[],xb=null,yb=[],zb=!1,Ab="",Bb="",Cb=(new Date).getTime(),Db=!1,Eb="",Fb=!1,Gb=["1","0","3"],X=0,Y=0,Hb=0,Ib="",Kb=function(a,b,c){U&&(mb||3!=(c||3)||ob)&&Jb(a,b,!0);(lb||V&&nb)&&Jb(a,b)},Lb=function(){var a=xb;return a?2!=a():!0},Jb=function(a,b,c){(b=b||vb)&&!zb&&(2==Y||c)&&Lb()&&(b=Mb(b,c),v(a,b),qb=!0,c?U=!1:zb=!0)},Mb=function(a,b){var c;c=b?"osdim":lb?"osd2":"osdtos";var d=["//pagead2.googlesyndication.com/activeview","?id=",c];"osd2"==c&&V&&nb&&d.push("&ts=1");T&&d.push("&avi=",T);kb&&d.push("&cid=",kb);d.push("&ti=1");d.push("&",a);d.push("&uc="+Hb);Db?d.push("&tgt="+Eb):d.push("&tgt=nf");d.push("&cl="+(Fb?1:0));""!=rb&&(d.push("&lop=1"),c=p()-sb,d.push("&tslp="+c));d=d.join("");for(c=0;c<wb.length;c++){try{var e=wb[c]()}catch(f){}var g="max_length";2<=e.length&&(3==e.length&&(g=e[2]),d=t(d,y(e[0]),y(e[1]),g))}2E3<d.length&&(d=d.substring(0,2E3));return d},Z=function(a,b){if(Ab){try{var c=t(Ab,"vi",a);ga()&&v(x.contentWindow,c)}catch(d){}0<=pa(Gb,a)&&(Ab="");var c=b||vb,e;e=t("//pagead2.googlesyndication.com/pagead/gen_204?id=sldb","avi",T);e=t(e,"vi",a);c&&(e+="&"+c);try{v(u,e)}catch(f){}}},Nb=function(){Z("-1")},Pb=function(a){if(a&&a.data&&n(a.data)){var b;var c=a.data;if(n(c)){b={};for(var c=c.split("\n"),d=0;d=e)){var f=Number(c[d].substr(0,e)),e=c[d].substr(e+1);switch(f){case 5:case 8:case 11:case 15:case 16:case 18:e="true"==e;break;case 4:case 7:case 6:case 14:case 20:case 21:case 22:case 23:e=Number(e);break;case 3:case 19:if("function"==k(decodeURIComponent))try{e=decodeURIComponent(e)}catch(g){throw Error("Error: URI malformed: "+e);}break;case 17:e=qa(decodeURIComponent(e).split(","),Number)}b[f]=e}}b=b[0]?b:null}else b=null;if(b&&(c=new J(b[4],b[12]),L&&L.match(c))){for(c=0;cX&&!V&&2==Y&&Qb(u,"osd2","hs="+X)},Sb=function(){var a={};K(L,a);a[0]="goog_dom_content_loaded";var b=M(a);try{Oa(function(){Ta(b)},10,"osd_listener::ldcl_int")}catch(c){}},Ub=function(){var a={};K(L,a);a[0]="goog_creative_loaded";var b=M(a);Oa(function(){Ta(b)},10,"osd_listener::lcel_int");Fb=!0},Vb=function(a){if(n(a)){a=a.split("&");for(var b=a.length-1;0<=b;b–){var c=a[b],d=Na;c==d.g?(mb=!1,a.splice(b,1)):c==d.c?(W=1,a.splice(b,1)):c==d.f&&(V=!1,a.splice(b,1))}Ib=a.join("&")}},Wb=function(){if(!Db){var a=ib();a&&(Db=!0,Eb=a.tagName,a.complete||a.naturalWidth?Ub():I(a,"load",Ub,"osd_listener::creative_load"))}};q("osdlfm",z("osd_listener::init",function(a,b,c,d,e,f,g,l,r,G){S=a;Ab=b;Bb=d;U=f;kb=G;l&&Vb(l);V=f;1!=r&&2!=r&&3!=r||ub.push(Ma["MRC_TEST_"+r]);L=new J(e,ba());I(u,"load",Nb,"osd_listener::load");I(u,"message",Pb,"osd_listener::message");T=c||"";I(u,"unload",Rb,"osd_listener::unload");var m=u.document;!m.readyState||"complete"!=m.readyState&&"loaded"!=m.readyState?("msie"in ha?ha.msie:ha.msie=-1!=navigator.userAgent.toLowerCase().indexOf("msie"))&&!window.opera?I(m,"readystatechange",function(){"complete"!=m.readyState&&"loaded"!=m.readyState||Sb()},"osd_listener::rsc"):I(m,"DOMContentLoaded",Sb,"osd_listener::dcl"):Sb();-1==S?Y=f?3:1:-2==S?Y=3:0

1 comentário

  1. momsaid em 01/08/2015 às 9:11 AM

    Estou tentando compreender algumas das citações aqui, especialmente aquela que descreve uma 'carta de contenção temerosa e divisiva'. Li tudo antes de ser apresentado na igreja, para absorver o máximo que pudesse e orar a respeito, e me preparar para o bispo dar a aula. Achei que era amoroso, convidativo e profundamente espiritual. Saber que nosso Pai Celestial não mudou nada em Seu Plano de Salvação / Felicidade é reconfortante. Saber que nossos desafios e tentações não precisam nos definir, mas nos dar oportunidades de crescer à medida que os superamos, dá-me esperança de me tornar mais parecido com HF e menos como habitantes de 'grandes e espaçosos edifícios'. Eu amo meus amigos gays. Eles sabem que eu não aprovo suas atividades escolhidas. Eles também sabem que eu faria qualquer coisa para ajudá-los ou incentivá-los no trabalho ou na vida. E ainda, alguns me acusam de ser odioso. É pedir demais que as suposições de ambos os lados terminem agora?

    Nosso propósito aqui na Terra é nos aproximarmos de Deus, nos tornarmos mais parecidos com ele e nos esforçarmos para progredir pela Eternidade. Pergunte-se: o que estou fazendo ou pensando está me aproximando ou afastando de Deus? Eu sinto o Espírito quando ouço o Profeta falar? Busco humildemente respostas para minhas orações? As impressões em minha mente estão de acordo com o Evangelho? Acho que você sabe o que fazer, se alguma de suas respostas foi 'não'.

Deixe um Comentário





Role para cima