Ir para o conteúdo

Conhecendo a mim mesmo, conhecendo a Deus

carson_tueller3

2 de novembro de 2014

Por Carson Tueller

carson_tueller

Existem apenas algumas experiências que tive na vida que me mudaram de forma profunda e duradoura. A maioria dessas experiências são dolorosas no início, mas eventualmente se transformam em algo positivo. Aprender a reconciliar ser gay e mórmon foi uma dessas experiências. Cresci em uma família da Força Aérea liderada por dois dos pais mais fantásticos que este mundo já conheceu. Independentemente de para onde a Força Aérea nos enviou em todo o país, nossa fé em Deus e no evangelho restaurado sempre foi uma parte central de nossas vidas. O evangelho era muito importante para mim e eu havia planejado minha vida para ser do jeito que eu queria. Eu serviria em uma missão, casaria com a mulher dos meus sonhos (embora, por algum motivo, nunca tenha sonhado com mulheres), teria filhos e viveria feliz para sempre. Não tinha motivos para acreditar que as coisas seriam diferentes.

Da infância ao ensino médio, minha atração por homens parecia se solidificar cada vez mais, apesar de todos os meus esforços para evitar que isso acontecesse. Só depois da missão é que enfrentei a realidade dos meus sentimentos e, assim, iniciei um processo de aprendizado espiritual que desafiaria tudo o que eu pensava que sabia. Eu vivia em um mundo de suposições e, quando se tratava de ser gay, presumi que sabia como Deus se sentia em relação aos gays e presumi que sabia o que ele gostaria que eu fizesse da minha vida. Eu não tinha o hábito de fazer perguntas a Deus ou questionar qualquer aspecto de seu plano.

Ao passar pelo processo de reconciliação, recebi percepções espirituais que mudaram minhas perspectivas. Eles foram chegando aos poucos, cada um me ensinando uma grande lição e me dando mais paz e compreensão. Um exemplo dessas partes foi a sensação de que ser gay não me impediria de me tornar o homem que Deus queria que eu fosse. Antes disso, eu acreditava que não poderia atingir meu potencial se fosse gay. Agora acredito que é apenas o Carson gay, não algum heterossexual imaginário que será capaz de fazer e se tornar o que deveria nesta vida.

Este é um exemplo de muitos em que uma crença anterior foi modificada por uma experiência. Depois de ter repetidamente essa natureza de experiência, aprendi a adotar uma atitude mais humilde em relação à revelação. Não presumo mais saber o que Deus espera de mim, nem presumo saber exatamente para onde ele está me levando. Embora aprender a reconciliar ser gay e mórmon tenha sido um desafio, ser gay também foi um presente de muitas maneiras. Entre outras bênçãos, agora tenho um relacionamento mais realista com Deus do que antes. Como eu poderia conhecer pessoalmente um ser que nunca tive que consultar sobre qualquer decisão verdadeiramente pessoal?

Desde que assumi o cargo e aprendi tantas coisas sobre a interseção de minha fé e orientação sexual, tornei-me apaixonado por mudar o ambiente em torno dos mórmons LGBT. As lições que aprendi tiveram um impacto tão positivo em mim que me sinto compelido a compartilhá-las e minhas experiências com pessoas LGBT e não LGBT. Eu realmente acredito que a compreensão e o envolvimento nas questões LGBT, independentemente da orientação, fornecem um ambiente ideal para que todos amem e vivam mais como o Salvador viveu.

7 comentários

  1. Madeline Nelson em 02/11/2014 às 11:00 PM

    I love this article. I’ve been facing a tough time myself about knowing whether its okay for me to support the LGBT community like I want to. This gives me comfort. Thank you Carson! 🙂

  2. Susan Richardson em 02/11/2014 às 11:09 PM

    Carson,
    Muito obrigado por compartilhar parte de sua história. Fiquei muito impressionado com você quando tive a oportunidade de conhecê-lo na conferência de setembro. É bom ter a chance de ler mais sobre você e suas experiências. Estou feliz que você pode ver o grande potencial que Deus vê e criou em você. Eu senti Em apenas alguns minutos que passei na sua presença. Você é um homem incrível.

  3. Robert D. Bell em 03/11/2014 às 7:39 AM

    Olá Carson - obrigado por compartilhar seus pensamentos e sentimentos perspicazes. Muitos dos homens SUD (muitos MR) podem se identificar com suas palavras. Sou uma geração mais velha do que você e aposentado da Força Aérea, então você pode supor que também tive que reconciliar nossa fé SUD com ser gay e servir a Deus e ao país. Embora possamos ter lanças atiradas ao longo do caminho, nosso testemunho das coisas importantes de Deus é eterno. Tento exercer paciência com os líderes e membros da igreja enquanto percebo e espero que meu testemunho seja mais importante do que as fragilidades e lentidão dos líderes da igreja em encontrar um lugar para nós - embora saibamos muito bem que ser gay não é algo que nós escolheu, selecionou ou sucumbiu. Deus não gostaria que perdêssemos nosso testemunho, então sirva onde puder e se sinta confortável. Busque verdades eternas (muitas não vistas, mas esperadas) e elimine aquelas palavras e ações que não exigem um lugar para aqueles que têm alguns dos testemunhos mais fervorosos do Evangelho e coisas eternas relacionadas.
    Muito bem sucedida! Robert D. Bell

  4. mitko janevski em 04/11/2014 às 11:26 PM

    Está certo. Isso é realidade. As lições que aprendi tiveram um impacto tão positivo em mim que me sinto compelido a compartilhá-las e minhas experiências com pessoas LGBT e não LGBT. Eu sou gay Mas, previsto para se casar.

  5. Karen em 06/11/2014 às 6:09 PM

    Carson, gostei de ler sua postagem sobre sua jornada pessoal e espiritual. O que me impressionou foi quando você disse que ser gay é um presente. Essa é uma mente incrivelmente aberta e que reflete um alto senso de maturidade e crescimento em suas revelações e reflexões. Pode ser muito difícil aceitar a sexualidade de alguém, mas ser capaz de ver isso como um presente é incrível. Eu também encontrei sua próxima frase, sobre ter um relacionamento mais “realista” com Deus para ser pontual. Como alguém pode realmente ter um relacionamento genuíno, profundo e transparente com Deus se nega uma parte de quem é - para si mesmo, para os outros? Postagem notável. Eu li muitos posts aqui e outros sites que apóiam LGBTQ mórmons e católicos em particular. Há muito suporte disponível para aqueles que desejam buscá-lo. Mantenha a fé e tudo de melhor para você.

  6. mike em 17/11/2014 às 4:43 AM

    Muito obrigado Carson !! Eu estava olhando os sites SUD por algum motivo inesperado, quando acordei hoje à noite às 2 da manhã com um sonho estranho que me disse para ir online e verificar os SUD. Estou em choque! Isso me levou direto a você. Agora estou claro porque fui guiado a este momento e local! Agora vou encontrar uma igreja próxima para questionar sobre como me tornar um SUD! Muito obrigado ……… ..Mike

  7. Bryce em 10/07/2017 às 2:51 AM

    Não sei como expressar verdadeiramente minha gratidão por dizer algo com o que me identifico. Sempre achei que também sabia o que Deus quer. Isso me ajudou a perceber que eu realmente preciso me esforçar para receber minha própria revelação. Obrigado por me ajudar a me sentir menos sozinho. Acabei de falar para vários membros da família que são os únicos a quem contei. Estou enfrentando uma crise espiritual. Obrigado por me dar orientação quando eu precisei.

Deixe um Comentário





Role para cima